sexta-feira, 25 de maio de 2007

O QUE É NATUROPATIA?


O que é Naturopatia?




A Naturopatia é arte de curar mediante a força curativa da natureza ( vis Medicatrix Naturae),o que inclui praticamente todas as técnicas alternativas da medicina natural. A Naturopatia é, portanto uma autentica Medicina Holística, e seus praticantes são autênticos profissionais capacitados para determinar o que é errôneo num paciente, o que equivale a dizer que o ensinamento permite fazer a diferenciação de cada paciente em vez de fazer um diagnóstico para cada doença. É, portanto uma terapia baseada no reconhecimento de que cada corpo possui faculdades inerentes que lhe permitem curar-se a si mesmo, o bastante para por si conhecer e seguir o seu caminho, ensinando a naturopatia as medidas terapêuticas a utilizar e, a saber, eleger quais são as indicadas e ideais para restaurar e estimular as capacidades funcionais do organismo. Assim, técnicas como a acupuntura, a manipulação vertebral e a homeopatia são somente técnicas naturopáticas que dependem para a sua eficácia a capacidade do sujeito para ser estimulado, levado a mover-se na direção certa. A palavra Naturopatia foi recentemente incorporada no nosso léxico, seu fundo terapêutico e os princípios sobre os quais está baseada constituem na essência a expressão de uma atitude holística perante a saúde e a doença, suprimindo a atitude supressiva da moderna medicina científica. Com ela pretende-se, não depreciar e nem abandonar os méritos da prática geral convencional, mas dar lugar a um compreensivo e filosófico; entendimento do que na realidade é a saúde e a doença. Entretanto hoje em dia está à disposição da medicina convencional uma considerável quantidade de cursos de investigação. Muitos dos aspectos das terapias alternativas não o têm podido ser por falta de meios nem sequer investigados e por conseguinte permanecem indocumentados. Não pretendemos dar aqui todas as respostas, mas pretendemos deixar as coisas no seu lugar, dando a Deus o que é de Deus e a César o que é de César, incutindo à pessoa que leia este texto um espírito crítico, de que a idéia naturopática tem muitas razões para ser recomendada e, portanto não deve ser esquecida nem depreciada. Acima de tudo os preceitos filosóficos da naturopatia parecem ser por sua vez sensíveis e intimamente em harmonia tanto com o homem como com a natureza. Muitos médicos alopatas que recusam a idéia naturopática por considera-la carente deveriam ler todo trabalho naturopatico ou a fim de se informarem e quem sabe convencerem-se da realidade e da bondade do método natural.

Um comentário:

Vera Alice disse...

Excelente matéria, fez-me crescer mais um pouco, subir mais um degrau na minha evoloção. Obrigada.